As características de um criminoso segundo Cesare Lombroso

lombrosoCesare Lombroso (1835-1909) é considerado o pai da criminologia moderna. adepto da fisiognomia ele propôs um extenso estudo das características físicas de loucos, criminosos, prostitutas e “pessoas normais” em sua Itália natal. Hoje em dia, a maior parte de suas conclusões soam preconceituosas e tendenciosas, sendo que a maior parte das características citadas não aparecem numa porcentagem realmente impressionante para serem consideradas padrão de uma pessoa má.

Não obstante, o estudioso parece firme em suas convicções e foi bastante respeitado em seu tempo, e algumas dessas noções – infelizmente – são ouvidas ainda hoje com uma frequência alarmante. Neste post destacarei quais seriam as características físicas que definiriam um homem como criminoso, e também uma mini biografia de criminosos famosos citados por Lombroso em seu artigo.

Para começar, os criminosos seriam mais altos que a média (e isso significava 1,69m na Veneza e 1,70 na Inglaterra), teriam crânios menores que os dos homens “normais” e maiores do que os crânios dos “loucos”, além de uma aparência desagradável, mas não deformada, sendo que estupradores e sodomitas teriam feições feminilizadas.

Outras características comuns seriam orelhas de abano, nariz adunco, queixo protuberante,  maxilar largo, maçãs do rosto proeminentes, barba rala, cabelos revoltos, caninos bem desenvolvidos (olha só uma prerrogativa para vampiros aí), cabelos e olhos escuros. Ladrões teriam olhar esquivo, já os assassinos um olhar firme e vidrado. Seriam ainda especialmente insensíveis à dor.

Socialmente, criminosos teriam preferência por tatuagens o que provaria sua insensibilidade à dor. Os locais preferidos para tatuagens em geral (não necessariamente entre criminosos) seriam os ombros, o peito (marinheiros) a parte interna do braço e os dedos (mineiros). Criminosos teriam tatuagens nas costas ou nos genitais, muitas vezes denotando uma gangue ou imagens obscenas. Criminosos seriam ainda infantis, empáticos e extremamente vaidosos (a ponto de facilitar o trabalho de seus perseguidores) e um senso de moral extremamente apurado. Suas paixões exacerbadas que levariam a reações desproporcionais e criminosas às ações mais triviais. Isso sem contar seu interesse antinatural pelo mórbido.

Entre as mulheres, o que denotaria o potencial criminoso seria uma certa masculinidade nos traços e na voz, causados por um excesso de pelos corporais, verrugas, cordas vocais grossas com relação à laringe, mamilos pequenos ou muito grandes e mesmo sua forma de escrever. As mulheres criminosas seriam em geral mais cruéis que os homens, e possuiriam vitalidade, reflexos e força incomuns.

A leitura deste texto é revoltante não só por seus conteúdos, mas também pela apresentação falaciosa de dados e números. Lombroso parte de um modelo dedutivo e faz conclusões extrapolando em muito o significado dos números que ele mesmo apresenta. Mas a fisiognomia não era exclusividade deste autor. Ele cita diversos estudiosos em seu artigo que corroboram sua tese e alguns deles usam dados ainda menos precisos que os apresentados pelo italiano.

Por outro lado, o texto é riquíssimo para um pesquisador da época, pois é um retrato dos preconceitos sociais da Europa no século XIX, algo muito característico de seu tempo. Isso sem contar na citação dos criminosos que fizeram nome na época, como:

Martin Dumollard (1810-1862)

dumollard

Martin, nascido em l’Ain na França, foi um assassino em série que se passava por empregado de um senhor à procura de empregadas domésticas. Assim, ele as levava à casa do suposto senhor, para então assassiná-las. Seu método de preferência era o enforcamento com corda, e ficou famoso por supostamente beber o sangue de suas vítimas. Martin e sua esposa foram capturados após Marie Pichon escapar de seus planos. Martin morreu guilhotinado em maio de 1862 enquanto sua mulher, considerada cúmplice por ajudar a se desfazer dos corpos e usar a roupa de suas vítimas, foi condenada a 20 anos de trabalhos forçados. Teria assassinado pelo menos 3 mulheres, mas o número total é desconhecido.

Antoine Mingrat

MingratPadre francês condenado em 1822 pelo estupro e assassinato de Marie Guérin, uma garota de sua paróquia. Ele esquartejou sua vítima, e fugiu após ter sido avisado que as evidências pendiam para sua condenação. Segundo Lombroso, sua testa baixa, orelhas grandes e maxilar grande seriam indicativos de uma predisposição ao crime. Pouco encontrei sobre ele além de seu crime, mas se encontram dados sobre este assassino em vários registros históricos

Pierre François Lacenaire (1800-1836)

lacenaireLacenaire foi um poeta e assassino francês, nascido em Lyon em 1800 (ou 1803, segundo o Wikipedia) e morto em 1836. Desertou de seu serviço militar em 1829 e no mesmo ano assassina o sobrinho de Benjamin Constant em um duelo. É ainda responsável por diversos roubos, pelos quais foi preso algumas vezes e em 1834 comete o duplo homicídio (um travesti e sua mãe) que o levaria à guilhotina em 1836.

Anúncios

Sobre Clarisse

Uma menina com histórias pra contar...
Esse post foi publicado em Resenhas, Victoria e marcado , , , , . Guardar link permanente.

50 respostas para As características de um criminoso segundo Cesare Lombroso

  1. Bruna Alencar disse:

    Qual o autor desse texto?

  2. Larissa disse:

    Muito interessantes as informações!

  3. Leila disse:

    Olá! acho que Lombroso foi muito ousado em enfatizar tais características. Porém, não acredito que o texto seja tão revoltante. Sou psicóloga trabalho em um centro de atendimento socioeducativo antiga febem no estado de são Paulo e me impressionei ao ler tais características físicas associado ao delito dos jovens dos quais atendo. Obvio que não estamos falando de uma totalidade, mais de um valor significante. Resolvi comentar a título de reflexão e curiosidade.
    Valeu!!!!

    • destente disse:

      Rssss, tente procurar no espelho estas características Leila.
      Se você fosse psicóloga deveria abandonar a profissão depois de um comentário destes, quem sabe lhe seria mais adequado estudar Lombroso e a eugenia nazista a psicologia Freudiana.

      • Nathan Guerrieri disse:

        Onde curte seu comentário?

      • milton disse:

        A psicóloga não está homologando a sentença de Lombroso, apenas que constata empiricamente a observação do cientista. E ainda adverte que não é uma generalidade. Embora o estudo tenha rigor científico é inequívoco que poderia provocar preconceitos e generalidades, pelo julgamento “indutivo”(do particular para o universal) que intui; logo, foram abandonados, ao menos como critério de juízo. Sugiro aos amigos que defendam seus pontos de vista com educação e , se possível, com conhecimento. Parabéns à autora pelo texto, compacto e esclarecedor.

      • Absoluto. disse:

        Muito boa sua colocação MIlton, quem sabe assim Destente abra um pouco mais seu campo de visao e considere a relatividade das coisas….rsrsrsr … Provavelmente Leila assim como eu procurou em si mesma essas caracteristicas.

    • agnaldoleitte@gmail.com disse:

      Olá Leila, fico imaginando o desconforto e a vergonha de psicólogos sérios e comprometidos ao ler este seu comentário discriminatório. Seus pacientes então, devem estar preferindo entregar-se às perturbações psíquicas a ter que voltar ao seu consultório para serem assistidos por você. O que comentas é nítido de uma ignorância tão descabida que nem dá para imaginar que uma pessoa que pensa dessa forma possa ter passado pelo menos 4 anos dizendo estar estudando numa faculdade. Talvez se você se interessasse em conhecer um pouco da realidade social dessas pessoas aos quais você disse que atende, não fizesse um comentário deste. É lastimante, mas ter profissionais como você trabalhando com pessoas que necessitam de atendimento socioeducativo sendo tratados, nas entre linhas, com criminosos natos, só nos faz refletir da necessidade urgentíssima de ter que repensar o processo de formação de alguns profissionais, caso contrário estaremos fadados a viver e conviver na incompetência e imbecilidade de quem não tem a mínima condição de exercer determinadas funções. Obrigado, Agnaldo (71) 93197831

    • Agnaldo Leitte disse:

      Com um comentário deste, só me resta perguntar aonde você comprou o seu diploma de psicologia. A diferença entre você e Lombroso é que Lombroso viveu numa período em que concepções preconceituosas era a leitura da época e muitos teóricos seguiam esta linha baseados em conceitos equivocados. Já você minha jovem, em pleno século XXI ler tais comparações vindo de uma pessoa que se diz psicóloga, isso é mais alarmante do que as convicções de Lombroso. Os jovens que você atende, minha jovem, não são delituosos por terem fenótipos semelhantes aos que Lombroso considera assassinos. Eles são delituosos por que pessoas como você contribuíram para construir um modelo de sociedade extremamente excludente onde os fenótipos europeus eram considerados o padrão ideal de superioridade e nesta forma estúpida de se pensar a formação da sociedade brasileira os não brancos acabaram sendo as grandes vítimas deste processo de exclusão e que levou e continua levando essas pessoas a viverem a margem da sociedade tendo no crime a sua única alternativa de sobrevivência numa sociedade que a todo momento os excluem.

    • Jhenifer disse:

      Sério mesmo ? Quando leio essas palavras de uma colega de profissão me espanto, mas junto com o espanto me vem um pouco de compreensão do porque ainda somos tão ridicularizados como profissionais. Se isso fosse as afirmações de Lombroso fossem de fato plausíveis hoje teríamos um eficaz método de prevenção da criminalidade. Prefiro me embasar em Durkheim e Focault e acreditar que a violência e o crime são resultantes do modo de organização da sociedade, logo não há um perfil criminoso (nem físico, nem psicológico) e sim uma série de variáveis, circunstâncias e contextos que levam o indivíduo a cometer o delito. Até o senso comum me parece mais plausível quando se afirma que a ocasião faz o ladrão, caso contrário seria: “a fisionomia faz o ladrão”. Talvez o valor significante observado seja das “presas fáceis” desse sistema corrupto, pois obviamente o garoto que tem as mesmas características observadas por você na instituição tenha um pai esbanja dinheiro que o protege com advogados e suborno para que o filho delinquente não vá parar em um lugar desses. Acho este um fator de partida para se iniciar o questionamento.

    • odranoel disse:

      voce é uma retardada alem de uma pessima profissional.
      estude e se informe, lombroso viveu no seculo XIX, e naquela epoca, assim como hj, SER POBRE É CRIME, logo todo o estudo que esse outro retardado fez, se baseou em achismo e preconceito – ALEM DO FATO DE QUE O OBJETO DE PESQUISA DELE ERAM OS POBRES, CRIMINALIZAVEIS DE ACORDO COM AS LEIS DA EPOCA.
      200 anos depois, nada mudou. Focault, influenciado pela obra de Marx diz que a politica criminal positivista e libertaria necessita de sujeição de corpos e de um certo numero de sujeitaveis, e/ou criminalizaveis – que voce deveria saber que sao pessoas com comportamento desviante, comportamento nao compativel com o sistema e merecedor de “reforma educativa”

      Só passa vergonha qm qr leila…

    • Eu achei um absurdo, a ideia de Lombroso, pelo jeito ele julgava muito pela aparência.

  4. Pingback: Arrebenta - The Braganza Mothers : A Loja do Sino e as seis badaladas da Morte, da Praia do Meco

  5. Já descobrí a personalidade de muita gente usando o método de LOMBROSO,inclusive sou uma policial e isto e tem me ajudado bastante, até meus colegas dizem que sou bruxa,(No bom sentido ! )

  6. Sergio Raymundo de Souza disse:

    Acho interessante as características no texto de Lombroso, visto que se aproxima muito em estudos que fiz, claro , nos dias de hoje essas características são adversas do tempo de Lombroso ,pois seriam acrescentadas varias outras,como aparência boa ,pessoas de varias classes sócias etc. O estudo hoje é muito mais complexo do que o seu tempo,pois os motivos mudaram para a pratica do crimes atuais.

  7. Maristela disse:

    Nossa muito bom esse texto que você escreveu, riquíssimo de informação.
    Parabéns pelo belo trabalho dessa página.

  8. Francisco de Assis PF disse:

    Não podemos criminar pessoas pelo seu aspecto físico,social,cultural, cor ou religião, mas sim respeita qualquer ser humano, se cometermos discriminação podemos está nos igualando a pessoas que quase exterminou a humanidade porque odiava judeus, negros, mestiços e pensava em uma unica raça pura. Esse insano doentio que achava que para ele só importava que o mundo deveria ter pessoas de pele alva, alta e inteligente exterminou populações inteiras, matou crianças, negros, deficientes, religiosos etc, só para satisfazer sua arrogância doentia. Lombroso foi um estudioso, devemos respeitar seus estudos cabe a qualquer um interpretar de forma sadia o conteúdo estudado, dessa forma podemos tirar conclusões e pensar a respeito de seus estudos, questionando os quesitos destes para que no futuro possamos enriquecer ainda mais o nosso conhecimento.

    • Evandro disse:

      Francisco de Assis PF, seu comentário é genial, parabéns. Enfatizo que, essa pesquisa de Lombroso nos ensinou o quanto o homem pode ser cruel com o seu semelhante e, condenar alguém pela sua “estética” e não pelos seus atos negativos. Estudei o referido tema no primeiro período do curso de direito, disciplinas psicologia do direito e criminologia.

  9. higor disse:

    Eu acho que os criminosos não tem características físicas pre-determinadas, não logica falar isso.

  10. Octavio Candiani disse:

    Gostaria de saber em qual das características aprensetadas por Lombroso, ele se enquadraria olhando-se no espelho

  11. Hedilene Vieira disse:

    Ola! sou estudante de serviço social e pesquisando sobre Lombroso, achei seu texto, muito bom por sinal! deixo minha opinião (quanto a Lombroso, não a vc) se hoje no Brasil olhássemos para aparências físicas, ja pensou nos criminosos de colarinho branco? e como eleger politicos, se a maioria tem boa aparência? kkk… ou não, como o Lula kk? díficil usar esse metodo para identificar criminosos! como disse um sabio antropologo: o olho que ve é o olho da tradição! somos infelizmente guiados por “pré” conceitos ridiculos…. parabens pelo texto!

  12. Dyda disse:

    Essas características eram de cunho endógeno , subjetivo e por isso completamente obsoletas nos tempos atuais .
    O Enrico Ferri, oriundo de uma escola positivista , na qual levava em consideração os aspectos exógenos ( Fatores sociais ) , está mais condizente com a realidade .
    Vale ressaltar que Ferri, era um pupilo de Lombroso, que apesar de idolatrá-lo e ter uma capacidade beirando a genialidade, precisava fundamentar as características sociais do crime .
    Homens sábios estão sempre a filosofar , a busca pelo conhecimento é infinita .

  13. Alina disse:

    Lombroso pregava que os ladrões, assassinos…etc….apresentavam determinadas características em comum, e não que todos que tinham essas características eram assassinos ou bandidos. E se seu estudo não fosse importante com certeza não estaríamos discutindo sobre ele neste momento. Portanto, estudem-no, pensem, reflitam e não julguem as conclusões das outras pessoas. Todos tem sua própria visão do mundo e não vi nos comentários anteriores nenhuma apologia a discriminação.

  14. Lombroso com certeza se ocupou de identificar aqueles que cometiam os tais crimes de sangue. Realmente causa espanto um sujeito com a testa tipo mamão macho e com o olhar fixo, lembrando um Neandertal. Acho que na sua época ainda não eram investigados os crimes financeiros. Nunca vi nenhum brasileiro com terno e gravata e com ar de doutor nas quadrilhas que arrancaram centenas de milhões de reais do INSS ou que participaram das maracutaias de empreiteiras que pudesse ser enquadrado nos conceitos lombrosianos

  15. claudineia disse:

    Pelo visto Cesare Lombroso, vivia num mundo pequeno para sua época apesar de tanto estudo, há assassinos de varias características se formos avaliar assim hoje.Não podemos julgar aparência ,sendo que tudo se vem da mente não sabemos do que somos capaz.

  16. Nourembergue disse:

    Ao ler os comentários anteriores, é perceptível o exercícios da defesa das próprias razões, se é que posso chamar assim. É certo deduzir que igualmente aos esquivadores, todos os adeptos à tatuagens repudiam as teorias de Lombroso. Afinal, como aceitar algo que se choca diretamente com minhas preferências? Outra observação é referente ao argumento de que Lombroso não menciona os criminosos de colarinho branco. .. Creio que, de fato, à época de lombroso não se falava nesse tipo de criminoso. Talvez por isso, ele se ateve à criminalidade violenta. Certamente, caso ele ainda existisse, faria análise minuciosa das características dos corruptos, engravatados e de outros adeptos a crimes financeiros e, assim, poderia facilitar a percepção de tais criminosos. Entretanto, nenhum de nós ousou defender e continuar a alimentar as descobertas do cientista. No mundo atual todos temem ser taxados de preconceituosos. É fato que praticamente 100% dos presos têm alguma tatuagem. É fato, também, que a grande maioria dos presos tem aparência assustadora. Porém, é proibido formar conceito antes. É proibido temer o indivíduo simpatizante de aparências bizarras.. (pircings, tatuagens, alargadores….) a psicologia terá que recuar para não falar a verdade nua e crua para não ofender os doentes que SE MUTILAM… (olha o preconceito aí)

    • Cristina disse:

      Nourembergue, vários de nossos políticos têm “testa curta. orelhas de abano, maxilar largo” (lula é um deles), isto já nos mostra que ele estava correto e que se conhecêssemos esta tipologia e a considerássemos, muita gente não estaria no Poder.

  17. Decastro disse:

    Nos tempos de hoje, as teorias de Lombroso foram otra

  18. jose cordeiro disse:

    Hoje os hipócritas : E aqueles que não gosto da verdade não levam a seria este grande pensador e muito das vezes de evitar até mesmo genocídio. Ele sou lobrosiano evito muito problema: Eu estudo todos tipos de gente que está em meu arredores.

  19. João Marcelo Dantas disse:

    É uma Disciplina riquíssima em conhecimentos, eu Sou Policial Militar estou adorando fazer esse curso relacionado a minha área , e criminologia é realmente essencial.

  20. Heraldo disse:

    Essas idéias estúpidas desse mentecapto causaram danos terríveis a pessoas que foram dadas como loucas ou assassinas devido à conformação do crânio. Hitler as adotou e deve ter gostado muito da referência ao “nariz adunco”

  21. Sonia moyses disse:

    Temos que analisar os cientistas como Lomboso dentro de sua época e os recursos que tinham disponíveis. Embora não tão direcionada a aparência externa, hoje pode se fazer uso de características biológicas e genéticas como o DNA para achar pessoas que cometeram crimes e delitos. Também já é possível isolar bens de agressividade. A veterinária tem tido sucesso nestes aspectos interligados a bens e temperamento. Como Freud que abriu caminho no estudo das mentes e comportamentos, Lombos o e o precursor da ciência forense. Não há sentido em criticar seu trabalho fora da época e do contexto.

    • As políticas anti discriminação provocaram um atraso nas descobertas das características e patologias dos cérebros humanos. Seria talvez hora de retomá-las. Com seriedade. Não no sentido de excluir, mas de categorizar. Isso choca, mas em 1978 a concepção in vitro também chocou.
      Pessoas com aparência e QI absolutamente normais, podem trazer na genética características que podem inviabilizá-la para a vida em sociedade, independente da educação que recebam.
      Só se vai conseguir tratamento para essas patologias escondidas, quando barreiras forem derrubadas.
      Não sou da área de estudos da mente. Sou apenas uma pessoa que acha que não deve haver barreiras para estudos científicos sérios. Posso, eu própria, ser portadora de traço que venha a causar natureza assassina, num descendente meu e gostaria que o mesmo pudesse ser tratado. Não se chega a tratamentos ou curas sem discussões ou estudos,

  22. LUIZ disse:

    É só assistir ao programa televisivo da Record do Marcelo Resende e o da Band de Datena, presenciar caso a caso a aparencia e o biotipo de estupradores, assassinos, assaltantes, tráficantes e outros de igual periculosidade, analisar segundo a tese de Lombroso as orelhas, o queixo, a cor dos olhos dos cabelos, . E por favor, não me venham a se utilizar do mantra “ah coitadinhos , são vitimas da sociedade”. Não vale.

    • Cristina disse:

      A semana passada, um pai estuprou sua filha de 5 anos. Queixo estreito, testa curta, expressão facial de quem não o que faz no mundo. Está dentro da tese do Lombroso.

  23. Cristina disse:

    Bem sobre tendências ao crime, Lombroso acertou sobre “tipos com testa curta. orelhas de abano, maxilar largo”, além de ser as características físicas do Lula, notório criminoso brasileiro tido como santo no Brasil, outros políticos têm os mesmos traços.
    Sobre mulheres criminosas masculinizadas como exemplo temos a Dilma e outras, assim ele era um bom analista de tipos. Basta apenas ter a mente aberta para analisar seus dados.

  24. Maurício oliveira disse:

    Se não fosse seu sarcasmo desnecessário, seus comentários a respeito de Lombroso seriam boas .

  25. Joao disse:

    “Vejam, um poeta alemão bem conhecido, já de renome na época, foi, certa vez, a um frenologista profissional. Este último esperava fazer todos os tipos de descobertas interessantes, mas, de repente, ao tocar a cabeça do poeta num determinado lugar, tornou-se pálido como um cadáver e não ousou continuar a falar. De modo geral, gostava de falar quando achava algo de interessante. O poeta começou a rir e disse: ‘Eu sei o que foi que o senhora achou: o sinal da tendência para roubar; eu a tinha de forma bem acentuada!”. O frenologista havia descoberto que o homem poderia ter se tornado um cleptomaníaco. Entretanto, ele havia transformado sua cleptomania em arte poética.”
    [R. Steiner, no livro “Curso de Pedagogia Curativa, página 51]

  26. Vocês conhecem a verdadeira intenção de Lombroso ao elucidar tais afirmativas? Vocês conhecem um pouco sobre Ditadura Militar e Escravatura no Brasil? Poupem-me do ridículo!

  27. Kleber Kuttun disse:

    Vagabundo (bandido) se reconhece apenas com um olhar. Fui assaltado várias vezes e todos os assaltantes tem a maldade no olhar. Fácil de reconhecer. Pergunte a um policial.

  28. Josué Silva disse:

    A rejeição ao estranho levá-nos formatar juízo de valor sobre determinado fato, pessoa ou coisa.
    Da mente humana provém todas as mazelas sociais. A tese de Lombroso é um grande fracasso, pois vai de encontro a conceitos sociais tentando fomentar uma intriga antropológica. Pois conforme vemos, essas características, pertencem a várias etnias a saber, mais de 70% dos nativos da Ilha da madeira em Portugal, que deram origem a mais da metade do povo nordestino, tem essa formatação física. Na academia de direito estudamos Lombroso apenas porque está na matéria curricular. Na criminologia há um nexo causal, ou seja, algo que dá ação a conduta do agente a consumar determinada ação. Assim, aprendemos que criminologia e vitimologia são duas faces da mesma moeda.

  29. Kayla disse:

    Pior do que Lombroso e seu estudo discriminatório, é a ignorância e ataques sobre ideias pré concebidas de alguns que criticaram furiosamente a psicóloga Leila devido a uma simples reflexão. O que é pior, o preconceito da aparência física ou o da ideias ???
    Acho que os dois igualmente são pobres e causam danos a pesquisa. Por favor, algumas pessoas aqui com suas críticas agressivas e grosseiras deveriam se tratar por perder o controle por tão pouco.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s