Lançamento – Construindo Victoria

Terminado em outubro, revisado em novembro, registrado em dezembro. Ainda aguardando a resposta das editoras. Mas eu sou uma pessoa impaciente, e não pude esperar para ver meu segundo livro em papel. E então eu fiz.

Eu fui ao CreateSpace e incluí meu arquivo, usei os desenhos do Alexandre para criar uma capa, pedi ao meu amigo Rubens que fizesse uma quarta capa e para minha amiga Anica escrever um prefácio, e eu fiz. Eu auto-publiquei mais um livro. E ele está à venda. E eu espero que você que me acompanhou o ano de 2013 quase inteiro aproveite o resultado desse trabalho tanto quanto eu. Então lá vai:

Você pode comprá-lo em versão física nos seguintes links:

Amazon.com

Amazon.co.uk

Amazon.de

CreateSpace

Ou você pode adquirir a versão e-book, bem mais em conta, e em reais por aqui:

Amazon.com.br (e em todas as outras lojas da Amazon também)

Edit 15/01/2014: Caso comprar online não seja a sua praia, deixe um comentário  ou encaminhe um email para death1606@gmail.com com o título “Construindo Victoria”. Assim poderei montar uma lista de interessados para fazer um pedido especial. Talvez saia mais caro (afinal são dois fretes), mas cada livro enviado por mim será, é claro, dedicado e autografado.

E para dar um gostinho do que vem a seguir, quero dividir com vocês o Prefácio do livro, que me emocionou, e descreveu meu livro como eu gostaria de ter descrito.

Pense nos livros de vampiro que você leu, quantos realmente exploravam uma das características mais interessantes desse tipo de personagem, a de ser alguém que testemunhou séculos e séculos de história da humanidade. Não falo de jogar nomes ou eventos de forma solta, como que para reforçar a ideia de que a figura em questão tem muitos anos de vida. Falo de realmente envolver fatos reais na narrativa, costumes da época, detalhes que vemos tipicamente em romances históricos, que mesclam ficção para dar novas cores para a realidade.

É o tipo de informação que parece dar muito mais peso para o modo que esse tipo de personagem vê o tempo passar, de como eventos deixam de ser vistos com a empolgação da novidade para se revelarem como algo que se repete ciclicamente, tal e qual uma rotina matinal: tomar café da manhã, escovar os dentes, escolher algo para vestir, etc. Para quem já viu reis e rainhas caindo mais de uma vez, uma revolução de um povo insatisfeito não é coisa nova: é, na realidade, esperado.

E Clarisse sabe usar dessas informações de tal forma que quando sua vampira Victoria desperta na Curitiba no século XXI, nós compreendemos imediatamente parte do seu drama: estar em um lugar tão familiar, e ao mesmo tempo tão diferente. Um (relativo) curto período de tempo roubado, e tantas transformações. Não só sobre novos aparatos tecnológicos, mas a forma de se vestir, de se relacionar com o outro, de comer e falar. Como se ela fosse lançada em um país estrangeiro que nunca visitara, mas que de alguma forma tivesse alguma relação com sua terra natal. A cada salto do presente para o passado na narrativa, mais e mais essa sensação se fortalece, principalmente por causa da riqueza da pesquisa da autora. Há Revolução Francesa e até Jack, o Estripador dá as caras, de um modo tão orgânico, tão coeso com a história de Victoria que acaba passando bem longe do “name dropping” típico de livros do gênero. É quase como se fosse um romance histórico com vampiros.

E o cuidado com o tempo e o espaço da narrativa também se reflete nas personagens, extremamente carismáticas mesmo quando o enredo parece pedir que o leitor tome cuidado e não simpatize com aquela pessoa. Victoria é o centro da história, é evidente, mas as outras pessoas que orbitam seu mundo não são menos interessantes (ou ainda, meros tipos). Chega um momento em que o leitor sequer precisa usar o título do capítulo (mostrando ano e de quem será o ponto de vista) para saber quem está falando ali. Dá para perceber o trabalho da autora em criar “vozes” diferentes para cada personagem, e com o tempo você reconhece o jeito mais leve de Deo, que é engraçadíssimo, ou o modo mais rebuscado de falar de Hugh, que é neurótico. E Victoria… bem, acho que é melhor deixar para que você tire suas conclusões.

Ana Paula Sloboda Bittencourt

Caso você queira registrar sua leitura, eis o link do livro no Skoob, e qualquer pergunta ou comentário sobre a Victoria ou a Kallisti podem ser feitas usando o próprio Skoob ou minha (super chique) página de autor na Amazon Boa leitura!

Anúncios

Sobre Clarisse

Uma menina com histórias pra contar...
Esse post foi publicado em Literatura, Victoria e marcado , , , , . Guardar link permanente.

4 respostas para Lançamento – Construindo Victoria

  1. Cinéfilo disse:

    Boa tarde, Clarisse. Pelo que vi vc já tem certa experiência com livro pela createspace. A minha preocupação é comprar cinquenta exemplares, e ao chegar no Brasil a RF querer cobrar a importação. Sei que livros são isentos, mas será que dependendo da quantidade pode dar problema? Se der, o possível lucro vai por água abaixo. Vc já adquiriu exemplares para revenda? Quantos? Enfrentou alguma problema?

    Desde já, obrigado.

    • Clarisse disse:

      Olá. Respondendo à sua pergunta, sim, eu já comprei 50 exemplares para revenda de uma vez só e não houve nwnhuma cobrança de imposto… Além disso, eles chegam muito rápido mesmo pela postagem standard (em torno de 5 dias úteis) e o material é excelente… vai sem medo!

      • Cinéfilo disse:

        Você me surpreendeu com essa informação do frete standard. O meu exemplar prova demorou 46 dias (será que foi um “acidente de percurso”?), por isso estou pensando em pedir priority.

        Abraços.

      • Clarisse disse:

        eu acho que foi… já fiz 5 pedidos e nenhum demorou mais de 10 dias corridos para chegar…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s