Favourite Poem

William-shakespeare1Post curtinho hoje, só para não largar o blog às moscas enquanto me divirto lendo “Sketches by Boz” do Charles Dickens.

Quero dividir com vocês o poema favorito da Vic, um soneto um tanto quanto célebre, ao menos em se tratando de autor.

Afinal, não podemos falar de Inglaterra sem mencionar Shakespeare, não é? Então eis o Soneto #130 de William Shakespeare

 

Sonnet #130

Posted:

CXXX.

My mistress’ eyes are nothing like the sun;
Coral is far more red than her lips’ red;
If snow be white, why then her breasts are dun;
If hairs be wires, black wires grow on her head.
I have seen roses damask’d, red and white,
But no such roses see I in her cheeks;
And in some perfumes is there more delight
Than in the breath that from my mistress reeks.
I love to hear her speak, yet well I know
That music hath a far more pleasing sound;
I grant I never saw a goddess go;
My mistress, when she walks, treads on the ground:
And yet, by heaven, I think my love as rare
As any she belied with false compare.


Será que alguém adivinha por quê?

Anúncios

Sobre Clarisse

Uma menina com histórias pra contar...
Esse post foi publicado em Victoria e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s