Cansaço, a longa estação (Luiz Bernardo Pericás)

Punaré sofre de amores por Cicica,  e num acesso de ciúme aliado à uma humilhação pública, acaba por riscar à faca o rosto de Baraúna. Punaré, Baraúna e Cicica moram no sertão brasileiro, em algum ponto do início da República de Deodoro.

A vida no sertão não é fácil, e a seca deste ano particular está especialmente forte. De sol a sol, Punaré e Baraúna trabalham, ambos ressequidos e precocemente velhos por conta das intempéries. Ambos são de poucos amigos e nutrem um apreço especial pela família. Um acaso, ou melhor, Cicica, coloca os dois em pontos opostos do ringue.

Cansaço, a longa estação é um livro complicado. Não pela história, que é bastante simples, mas pelo texto. Escrito como uma espécie de poema em prosa, o texto é recheado de palavras desconhecidas, ou pouco usadas. A dizer pela orelha, a intenção do autor é mostrar ao leitor diversos registros linguísticos num texto propositadamente truncado.

Posso entender a intenção do autor de trazer uma experiência nova para o leitor ao incluir tantas palavras esdrúxulas na obra. Não funcionou muito bem para mim. O livro possui um extenso glossário para dizer o que cada palavra estranha quis dizer. Mas as diversas consultas por página ao tal glossário deixaram o texto bastante cansativo.

Ouso dizer que só consegui chegar ao fim do livro após desistir das intermináveis consultas ao tal glossário. Resolvi trabalhar com a obra como trabalho com textos em língua estrangeira, ou seja, instrumentalmente. Com o tempo, me acostumei com a prosa de Luiz Bernardo Pericás, e até comecei a gostar do enredo, mas o esgotamento de decifrá-lo impediu que eu “entrasse” na história de verdade.

Talvez eu não tenha o tipo de paciência que o livro requere. Ele demanda leituras múltiplas, é mais um livro para estudar que um livro para leitura de entretenimento. Talvez o enorme glossário para um livro tão curto tenha parecido exagerado, e o preconceito tenha dominado a minha leitura.

Este é um livro para quem gosta de ler devagar, para quem gosta de analisar a semântica de cada frase. Talvez seja uma inspiradora fonte de textos para estudo de história e linguística. A sensação que ficou para mim é que esta é uma obra para iniciados, e que não sou um deles.

Cansaço, a longa estação

Luiz Bernardo Pericás

96 Páginas

Preço Sugerido: R$ 26,00

Saiba mais sobre essa e outras obras no site da Boitempo Editorial

Anúncios

Sobre Clarisse

Uma menina com histórias pra contar...
Esse post foi publicado em Literatura, Resenhas e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s