Ana Terra (Erico Verissimo)

Ana Terra é originalmente um episódio de O Continente, primeiro livro da trilogia O Tempo e o Vento, obra prima de Erico Verissimo. Lançado como novela separada em 1971, ainda durante a vida do autor, é um clássico da literatura brasileira, muitas vezes indicado como leitura obrigatória em vestibulares.

Quem escolheu este entre tantos livros para ler foi meu marido. Por ser um Terra (ainda que por parte de mãe), é um fascinado pela história da família, ainda que Ana Terra, em princípio, seja uma personagem pertencente à ficção. Ele, que não é dado a grandes leituras, tem um carinho especial pela obra de Erico Verissimo.

Ana Terra, a personagem, nasceu em Sorocaba, mas mudou-se para o interior da capitania de Rio Grande de São Pedro ainda menina. Quando a história começa, Ana tem 25 anos e é uma moça bela, solteira e reclusa, muito devido ao comportamento super protetor do pai. Num dia ventoso de 1777, encontra Pedro, filho de mãe índia com pai branco, semi-morto nas redondezas da sanga onde lavava roupa.

Pedro é acolhido na família e a encanta com sua capacidade para o trabalho e sua erudição. A família Terra trabalha duro, mas é analfabeta, são trabalhadores rurais de vida difícil, pessoas duras e resistentes. Os sentimentos de Ana para com Pedro são conflituosos, um misto de aversão pudica e explosivo desejo sexual.

Tal encontro, além das intermináveis guerras entre o Continente e os castelhanos, vão moldar a vida da família Terra. Ana Terra mistura fatos históricos à ficção, colocando em foco um drama familiar em meio a uma época de conquistas e guerras que culminaram na Revolução Farroupilha e moldaram o Rio Grande do Sul atual.

Ao longo da novela, vemos a força de caráter e a resiliência de Ana. A mulher passa por poucos momentos sublimes, e por terríveis provações, mantendo sempre a cabeça erguida e seguindo em frente. Ela sofre com cada perda, sente profundamente e mesmo nutre desejos de vingança, mas age da maneira mais honrada que conhece. Age de acordo com o que pensa ser seu dever. É o paradigma da integridade, e ainda assim, demasiadamente humana.

Erico Verissimo é, para mim, um dos melhores escritores brasileiros de todos os tempos,  e indiscutivelmente relevante no cenário literário nacional. Ao transpor a oralidade para o papel, cria uma ligação direta com o leitor. Ana Terra não é exceção.

Com o cenário habilmente montado e as ações e reações de seus personagens bem calculados, Erico inclui com maestria a ficção na história a ponto de fazer-nos confundi-las. O retrato da família Terra é tão contundente que não causa estranhamento ela orgulhar-se de ter como ancestral a mulher-personagem Ana Terra.

ANA TERRA
Erico Verissimo
112 Páginas
Selo Companhia das Letras
Preço sugerido:
Papel : R$25,50
E-book: R$18,00

Saiba mais sobre essa e outras obras no site da Companhia das Letras

Anúncios

Sobre Clarisse

Uma menina com histórias pra contar...
Esse post foi publicado em Literatura, Resenhas e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s