Por favor, cuide da Mamãe (Kyung-sook Shin)

Park So-nyo, 69 anos, se perde do marido em uma estação de metrô em Seul e desaparece. Este é o ponto de partida de Por favor, cuide da Mamãe, de Kyung-sook Shin, lançado aqui no Brasil pela Intrínseca.

Narrado sob vários pontos de vista, mas quase sempre em segunda pessoa, acompanhamos a busca da família por sua mãe. Seus quatro filhos, seu marido, sua cunhada, todos sentem profundamente a perda de Park So-nyo, uma mulher forte, trabalhadora e simples, que dedicou a vida à família.

Com o passar dos anos foi acometida por uma doença, mas mesmo assim Park So-nyo é o ponto forte na casa, sua referência maior. Quando ela se ausenta do convívio familiar, somente então deixa de ser apenas a Mamãe.

Filhos em geral têm dificuldade em ver que sua mãe é uma pessoa como ele, que teve infância, juventude, que tem aspirações e desejos próprios, desvinculados de sua vida doméstica.

Hyung-chol e Chi-hon, respectivamente o filho e a filha mais velhos, sentem mais que qualquer um esta perda. Buscam em sua memória sua mãe, e percebem que não a conhecem verdadeiramente. Cada busca por informações cai numa lembrança, num pedacinho da vida de sua mãe que não compartilharam, ao qual não deram o devido valor.

O Pai também sente a falta da esposa, mas mais dos momentos que não compartilhou com ela. Toda a família sente falta das palavras não ditas, dos detalhes não percebidos, do carinho não dado. Cada um descobre que quer conhecer melhor a Mamãe, a esposa, a cunhada que foi Park So-nyo.

Sem ser sentimentalista, Kyung-sook Shin nos transfere todas as emoções sentidas ao usar a segunda pessoa. Ao usar o “você” como forma de tratamento, somos levados a pensar no que faríamos se a nossa mãe, ou nosso companheiro, fossem tirados de nós. Ao mesmo tempo, a autora não nos dá nenhuma lição de moral.

Cada um dos personagens amou Park So-nyo ao seu modo, mesmo quando ela estava presente. Eles conviviam e cuidavam dela, mas assumiram que ela sempre estaria lá. Ou que ela sempre tinha sido “mãe”.

A autora, primeira mulher e também a primeira sul-coreana a vencer o Man Asian Literary Prize com Por favor cuide da mamãe, diz numa entrevista que quer que o leitor queira se aproximar mais de sua mãe ao ler este livro. Posso dizer, por mim, que ela atingiu seu objetivo.

POR FAVOR, CUIDE DA MAMÃE

Kyung-sook Shin

Tradução: Flávia Rössler

240 Páginas

Preço sugerido: R$ 29,90

Saiba mais sobre essa e outras obras no site da Editora Intrínseca

Anúncios

Sobre Clarisse

Uma menina com histórias pra contar...
Esse post foi publicado em Literatura, Resenhas e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s