La boîte à Pensées: Book smarts vs. Street smarts

Muitos dos não leitores que conheço (principalmente os orgulhosos de não ler) têm a impressão de que ler é um hábito comum a ermitões que nunca saem de casa ou se divertem. Em inglês há mesmo expressões como book smarts, que levam direto ao estereótipo do leitor enfurnado num quarto cheio de livros, que não conhece nada da vida “lá fora” em contraponto ao  street smarts,  que representa a inteligência daqueles que “vivem no mundo”.

É claro, há extremos. Pessoas que realmente são solitárias e sozinhas que se refugiam em páginas de livros, e aqueles inteligentíssimos, que aprenderam tudo empiricamente. Mas a generalização é besta e faz com que o não leitor desavisado esqueça que a leitura é, na maioria dos casos, um hábito socializador.

Sim, porque “viver no mundo” faz, e deve fazer mesmo, parte da vida do leitor. É saindo com os amigos, levando um fora, apreciando outros tipos de cultura, fazendo longas caminhadas, viajando, se jogando na frente da TV ou da Internet por um tempo que o leitor ganha referências.

É assim que ganhamos uma imagem para aquele bar imundo e fétido em que encontramos nosso anti-herói favorito, é vivenciando uma amizade na vida real que nos conectamos a personagens muito amigos. O ato de ler nos aproxima de nossas memórias, de nossos padrões e paradigmas. Se for um livro muito bom, ele força essas barreiras, e mostra uma nova maneira de ver o mundo. O mundo que o leitor experimenta enquanto as páginas de seu livro estão fechadas.

E quanto mais o leitor experimenta fora dos livros, mais ele tira da experiência da leitura. E uma boa experiência literária é um excelente início de conversa. Um bom livro lido pode virar uma amizade duradoura, uma conversa de bar interminável, um convite para o cinema. Um bom livro lido pode mudar hábitos, e abre a cabeça do leitor para absorver a vida real. A leitura e a vida real são referências uma da outra. E é por isso, talvez, que a Anica insista tanto em algo que eu acredito ser absolutamente verdadeiro. Cada leitura é única, dependente do par livro-leitor. O que o leitor já viveu ou leu vai servir de filtro entre as palavras impressas e seus significados internos. Tudo que o leitor leu vai servir de filtro para decodificar os acontecimentos vividos.

E aí dividir o mundo entre book smarts e street smarts se torna extremamente limitador. A pessoa que não lê pode perder as várias referências literárias no mundo. O leitor ermitão perde a riqueza que a experiência própria agrega ao texto. Isso não quer dizer, claro, que o leitor deve ter experimentado TODAS as sensações para apreciar um bom livro, nem que o não-leitor tenha que ter lido todos os clássicos para viver melhor. Só quero demonstrar que a vida não é só preto e branco como nosso cérebro teima em dividir. A vida é uma imensa área cinza.

Anúncios

Sobre Clarisse

Uma menina com histórias pra contar...
Esse post foi publicado em La boîte à Pensées e marcado , . Guardar link permanente.

2 respostas para La boîte à Pensées: Book smarts vs. Street smarts

  1. Gustavo disse:

    Adorei seu texto Kika. É um assunto complicado esse de leitores enclausurado em seu quarto e o leitor que de uma forma ou de outra, cedo ou tarde, vai fazer sucesso com alguém quando esse alguém descobrir do que ele é capaz.
    Acredito que a cultura literária ajuda em tudo na vida quando o indivíduo é ‘street smart’, de certa forma é um tipo de trunfo para chegar em alguma garota, impressionar algum adulto e até mesmo, se seus pais forem sujeitos instruidos, ganhar a confiança dos pais.
    Por fim, viver é inevitável, então VIVA!

  2. **Maniaca do Miojo** disse:

    “O mundo que o leitor experimenta enquanto as páginas de seu livro estão fechadas.”
    Muito lindo Kika *____*

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s