Notas sobre Gaza (Joe Sacco)

Sendo este o último capítulo de nosso especial sobre Joe Sacco, o leitor já sabe que se trata de um jornalista maltês-americano, que se concentra em conflitos complexos e de difícil resolução, em especial a guerra israelo-palestina. Notas sobre Gaza (Footnotes on Gaza) traz em suas mais de 400 páginas dois episódios chocantes de crueldade que não passam de notas de rodapé na História. Ambos ocorreram em novembro de 1956, ambos na faixa de Gaza, um na cidade de Khan Younis, outro em Rafah. Atos de violência do passado que estão envolvidos na sombra da memória claudicante de pessoas idosas e na violência diária do presente.

Escrito com base em visitas à Palestina entre 2002 e 2006, além de uma vasta pesquisa bibliográfica nos documentos da ONU, da FDI, jornais e historiadores, Joe Sacco nos mostra em quadrinhos o horror de viver num lugar permanentemente sitiado. Seu traço é ao mesmo tempo limpo e expressivo, e dá vivacidade à narrativa, mesmo em preto e branco. O conflito que narra sempre me pareceu incompreensível. Talvez por ser brasileira e viver numa cidade relativamente pacata como Curitiba, não sei o que é viver com medo. E é chocante quando esta realidade lhe é jogada na cara.

Em sua busca pela verdade sobre os fatos ocorridos em 1956, Joe Sacco e alguns locais (que se tornariam amigos), vão atrás de testemunhas dos acontecimentos. Sabendo que testemunhos não são a melhor prova, ele nos mostra às várias versões coletadas e as confronta com os documentos. Seus entrevistados tendem a desviar do assunto e falar de outros conflitos, muitos indignados por serem inquiridos sobre este período tão distante enquanto o presente não lhes dá descanso. Alguns choram ao relembrarem traumas de infância, de adolescência. Todos perderam parentes e amigos nos conflitos. Muitos perderam a sensibilidade à violência cotidiana.

Joe Sacco narra, mais do que o ocorrido em 1956, a sua busca por informações deste período. Alternando entre passado e presente, o autor consegue nos mostrar um retrato pungente da vida na Palestina quando das entrevistas, e uma rica imagem do ocorrido em 1956. Mesmo  tendo acesso a ambos os lados da história, e  apesar da ênfase aos palestinos, um horror como o narrado pelos sobreviventes e familiares ainda é difícil de justificar. Por outro lado, após a leitura de Notas sobre Gaza, fica um pouco mais fácil de entender a belicosidade de ambos os lados do conflito, entender porque uma solução definitiva é tão difícil de alcançar. Ou porque os confrontos de 1956 hoje são apenas uma nota de rodapé.

SACCO, Joe. Notas Sobre Gaza. Companhia das Letras, 2010. 432 págs. Preço sugerido: R$ 55,00

Saiba mais sobre essa e outras obras no site da Companhia das Letras

DISCUTA ESSE ARTIGO NO FÓRUM DO MEIA-PALAVRA

Anúncios

Sobre Clarisse

Uma menina com histórias pra contar...
Esse post foi publicado em Especial Joe Sacco e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para Notas sobre Gaza (Joe Sacco)

  1. andre disse:

    oi. to lendo o “palestina – uma nação ocupada” e to impressionado. me sinto um idiota por só conhecer este autor agora. tudo bem q nunca fui chegado em quadrinhos, mas isto ñ vem ao caso pois não são apenas quadrinhos. logo vou querer ler “notas sobre gaza”. parabéns pela resenha, muito boa.

  2. andre disse:

    oi. há alguns dias terminei o “palestina” e to na fissura de ler o #2. já sei um sebo aqui em curitiba q tem pra vender. pretendo fazer a aquisição o quanto antes. na verdade, acho q vou querer ler tudo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s