Um crime na Holanda – Georges Simenon

Eu sou uma apaixonada confessa de Hercule Poirot ((personagem de Agatha Christie)), e talvez por isso resisti muito tempo para ler outros livros do gênero – entre eles incluídos os de Arthur Conan Doyle. Este ano resolvi dar uma chance a outros savants. Fiz bem. O Comissário Jules Maigret é um dos personagens mais conhecidos da literatura. É protagonista de 75 romances e 28 novelas, entre os anos de 1931 e 1972 ((fonte: Wikipedia (em inglês) )). Um crime na Holanda foi escrito originalmente em 1931 e é uma leitura divertidíssima.

Nesta história, minha primeira, Maigret é designado para uma missão na Holanda. Ele vai à cidadezinha de Delfzijl, após o professor e conterrâneo Jean Duclos, principal suspeito do assassinato de Conrad Popinga, acionar a Polícia Judiciária francesa em seu auxílio. Maigret sabe pouco mais do que nomes ao chegar na Holanda, e como um bom gênio, possui métodos não ortodoxos de investigação.

Algo que me chamou a atenção na prosa de Simenon foi a narração em terceira pessoa, onisciente. Maigret não possui um Capitão Hastings ou um Dr. Watson, mas trabalha absolutamente sozinho. Maigret esbarra também na barreira linguística, algo que normalmente corrigido por um investigador poliglota, ou um amigo poliglota. Não neste caso. Sua investigação é realmente atrapalhada pelo francês claudicante de um personagem, ou pelo holandês de alguns dos suspeitos/envolvidos.

Ele também não faz amizades com facilidade. Jean Duclos, o mesmo que pediu sua presença, age com extrema arrogância e desprezo, as mulheres agem com desconfiança, ou se aproximam por interesse. Ele incita mesmo o ódio de alguns personagens, não necessariamente criminosos. Sua insistência em não conversar com ninguém sobre suas deduções deixa o todo mais interessante, e o leitor com o gostinho de quero mais tão característico dos romances policiais. Com um estilo enxuto, Georges Simenon consegue manter o suspense e a atenção do leitor, mesmo num cenário prosaico como o de Delfzijl.

A título de curiosidade, Delfzijl hoje possui uma estátua do famoso investigador, erguida no local onde Simenon escreveu a primeira obra em que Maigret aparece. Em suma, me fez muito bem conhecer mais esta faceta do romance policial, quem sabe um novo vício tenha se formado…

Um crime na Holanda

Georges Simenon

Tradução de Júlia da Rosa Simões

160 Páginas

L&PM Pocket

Preço Sugerido: R$ 15,00

Saiba mais sobre essa e outras obras no site da L&PM Editores

 

COMENTE ESTE ARTIGO NO FÓRUM MEIA PALAVRA

Anúncios

Sobre Clarisse

Uma menina com histórias pra contar...
Esse post foi publicado em Literatura, Resenhas e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Um crime na Holanda – Georges Simenon

  1. Pingback: Links e Notícias da Semana #38

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s