As Seis Mulheres de Henrique VIII – Antonia Fraser

Às vezes, a história desafia a ficção. Um homem, lindo em sua juventude e morbidamente gordo em sua velhice, cuja delicadeza e senso de moral se transformam em crueldade e caprichos, representados pela vida de seis mulheres, suas esposas em algum momento da vida, com duas delas tendo suas cabeças cortadas num cadafalso, poderia muito bem ter sido recebido pela mídia como uma obra clara de ficção, em virtude de sua inverossimilhança. Mas não. É um relato histórico, um dos mais chocantes na minha opinião. A vida e as mulheres de Henrique VIII formam uma parte da história da Inglaterra até hoje envolta em mistérios e lendas. E é o foco desta obra de lady Antonia Fraser.

A autora, que escreve desde 1969 e em cujas obras encontramos diversos relatos históricos sobre o papel da mulher na Europa renascentista , biografias como a de Cromwell, Mary, Queen of Scots e Maria Antonieta, entre tantos outros ((suas obras publicadas lá fora incluem: MARY QUEEN OF SCOTS (1969); CROWELL: OUR CHIEF OF MEN (1973); CHARLES II (1979);  THE WEAKER VESSEL: WOMAN’S LOT IN THE SEVENTEENTH CENTURY (1984); THE WARRIOR QUEENS (1988); THE SIX WIVES OF HENRY VIII (1992); THE GUNPOWDER PLOT: TERROR AND FAITH IN 1605 (1996); MARIE ANTOINETTE: THE JOURNEY (2001) and LOVE AND LOUIS XIV: THE WOMEN IN THE LIFE OF THE SUN KING (2006), além de alguns romances policiais, e antologias. Fonte. Antonia Fraser’s official website)), e por elas recebeu vários prêmios, Como o Wolfson Award for History, o Norton Medlicott Medallion of the Historical Association e o James Tait Black Prize for Biography.

O assunto abordado é icônico, e altamente aproveitado na arte. Há a sinfonia (ou algo do gênero) de Rick Wakeman, intitulada The Six Wives od Henry VIII, há as obras de Philippa Gregory, já abordadas neste espaço, o filme com Natalie Portman, baseado na obra desta, Há ainda a série com o Johnathan Rhys Meyers, The Tudors, e vários especiais para a TV, principalmente nos canais History Channel e Discovery. Isto só para citar as obras com as quais tive contato direto. A história de Catarina de Aragão, Ana Bolena, Jane Seymour, Ana de Cleves, Catarina Howard e Catarina Parr é trágica e complexa, e um prato cheio para produtores de ficção.

Logo, encontrar, por acaso, uma obra de não-ficção baseada na vida destas seis mulheres foi, para mim, um excelente achado. Apesar do exercício da função do historiador envolver uma séria interpretação de cartas e documentos da época, assim como retratos e relatos nem sempre feitos por pessoas idôneas, Antonia Fraser foi capaz de recriar a atmosfera da época com a maestria de uma romancista, sem deixar de lado o compromisso com a história. A história é contada cronologicamente, com o apoio de uma extensa pesquisa de documentos e locais. E está recheada de detalhes interessantíssimos, que passaram despercebidos pelos autores de ficção.

Através da obra de Antonia Fraser, somos lembrados de que o casamento de Catarina de Aragão com Henrique VIII durou 24 anos, mais que o dobro de todos os outros casamentos deste monarca. Somos lembrados também de que Henrique VIII era um excelente partido em termos de beleza e inteligência em sua juventude, sendo um atleta de 1,90 de altura e belas feições, como era raro encontrar em famílias reais. Descobrimos ainda que várias das rainhas eram cultas e disseminadoras de conhecimento, sendo padroeiras de instituições de ensino como Oxford e Cambridge, e responsáveis por diversos embates religiosos e políticos. Duas das rainhas tinham a confiança do rei para serem regentes em sua ausência, sendo que Catarina de Aragão foi responsável por uma das maiores vitórias militares do reinado de Henrique VIII.

Intrigas da corte, vestuário, hábitos alimentares, aparência física, dotes artísticos, família, nada escapa da pena de lady Fraser, que enriquece seu relato com trechos de cartas escritas por suas personagens, bem como mostra os resquícios de suas existências nos vários palácios do Reino Unido. Ela nos apresenta a seis mulheres, muito além do epíteto pelo qual elas ficaram famosas: Divorciada,  decapitada, morta, divorciada, decapitada, sobrevivente. Mostra que, apesar dos estereótipos dados às seis mulheres terem algo de verdadeiro, suas vidas os ultrapassaram em muito. É um livro envolvente, repleto de detalhes que denotam o afinco e a paixão de sua autora.

As seis mulheres de Henrique VIII (edição de bolso)

Antonia Fraser

Tradutor: Luiz Carlos do Nascimento e Silva

574 Páginas

Preço sugerido: R$ 19,90

Selo BestBolso


Saiba mais sobre essa e outras obras no site do Grupo Editorial Record

COMENTE ESTE ARTIGO NO FÓRUM MEIA PALAVRA

Anúncios

Sobre Clarisse

Uma menina com histórias pra contar...
Esse post foi publicado em Biografias, Literatura, Resenhas e marcado , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para As Seis Mulheres de Henrique VIII – Antonia Fraser

  1. Juliana disse:

    Se fosse assim no Brasil, eu teria, sei lá, uns 8 maridos… Pra satiafazer todos os meus desejos… Rsrsrs.

  2. Mariya disse:

    Como posso obter esse livro?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s